Início / Gamer / Consoles / Nintendo Switch vs Nintendo Switch Lite vs Switch OLED

Nintendo Switch vs Nintendo Switch Lite vs Switch OLED

Se você estiver pensando em adquirir um novo console, pode ser que tenha dúvidas sobre comprar um Nintendo Switch, Nintendo Switch Lite ou ainda o Nintendo Switch OLED.

Você provavelmente já conhece o Nintendo Switch, o console híbrido que pode ser levado para qualquer lugar ou funciona como videogame de mesa.

A Nintendo lançou no mercado também o Nintendo Switch Lite, que traz algumas mudanças em relação ao anterior.

A primeira e mais importante é que o modelo Lite funciona somente no modo portátil. Mas existem ainda algumas outras mudanças.

Um dos maiores pontos fortes desse é o preço inferior, apesar de ele funcionar com os mesmos jogos do outro modelo.

E mais recentemente ainda, temos também o lançamento do Nintendo Switch OLED, com alguns diferenciais bem relevantes, principalmente na tela do aparelho.

Se você ficou interessado em adquirir uma das versões, precisa saber qual dos três modelos melhor atende às suas necessidades.

Sendo assim, leia os próximos tópicos para conferir uma comparação entre esses três consoles portáteis da Nintendo e descubra qual deles é o melhor para você.

Nintendo Switch vs Lite vs OLED: Qual é Melhor?

Nintendo SwitchNintendo SwitchMelhor Console da NintendoCompre na Amazon
Nintendo Switch LiteNintendo Switch LiteVersão Custo Benefício Focada em PortabilidadeR$ 2.091,05 na Amazon
Nintendo Switch OLEDNintendo Switch OLEDTela Melhor e Maior com Painel OLEDR$ 2.965,07 na Amazon

Design e especificações do Nintendo Switch, Nintendo Switch Lite e o modelo com Tela OLED

Nada como começar um guia comparativo entre três produtos, do que observar o design e as cores disponíveis de cada um, não é mesmo?

Primeiramente, deve-se salientar que o Nintendo Switch é maior que o Lite, levando-se em consideração o corpo e a tela e o Nintendo Switch OLED é ainda maior que o modelo tradicional.

Por outro lado, a versão Lite é totalmente focada na portabilidade. Visto isso, ele é mais leve, tem a tela menor e, as dimensões totais também são menores.

O modelo tradicional tem o corpo basicamente preto e, apenas os Joy-Cons são coloridos. Esses podem ser azul, vermelho, verde, rosa, marrom, amarelo e cinza. Isso levando em conta todas as edições, inclusive as especiais.

No caso do Nintendo Switch Lite, o corpo é fabricado totalmente em plástico monocromático, assim , o comprador tem a opção de escolher entre as seguintes cores: cinza, turquesa ou amarelo.

E no caso do modelo OLED, temos a tradicional versão colorida (com os controles azuis e vermelhos e o dock preto) e também uma nova versão na cor branca.

Dimensões

O Nintendo Switch Lite é desenhado para ser portátil e, por isso, é menor em relação ao modelo padrão do console.

Além disso, para proporcionar um uso mais confortável e ergonômico, ele possui uma leve envergadura que facilita a pega.

O Nintendo Switch comum possui dimensões de 102 mm x 239 mm x 13,9 mm e um peso aproximado de 398 gramas.

Em contrapartida, a versão Lite é mais compacta, com 91,1 mm x 208 mm x 13,9 mm, além de 275 gramas de peso.

E por fim, em sua maior versão, o modelo OLED tem 102 x 242 x 13,9 mm e pesa 420g.

Como é a tela do Nintendo Switch, Nintendo Switch Lite e o Nintendo Switch OLED

Quando se fala em um videogame portátil, um dos pontos mais importantes é observar o tamanho e a qualidade da tela.

Isso porque os jogadores mais exigentes pedem alta resolução para rodar gráficos complexos, bem como um tamanho bom para visualização confortável.

Comparando-se o Nintendo Switch com o Nintendo Switch Lite, o modelo convencional tem tela com 6,2 polegadas e resolução de 1280 por 720 pixels. Nesse caso, a densidade é de 237 ppi, ou pixels por polegadas.

Em contrapartida, o Switch Lite possui exatamente a mesma resolução, mas nele a tela é um pouco menor, com 5,5 polegadas. Por isso, a quantidade de pixels por polegada (densidade de pixel) é um pouco maior, 267.

Já o Nintendo Switch OLED tem uma tela maior, com 7 polegadas que oferece cores mais vivas com “pretos mais profundos” e um contraste maior, mas mantendo a mesma resolução de 1280 x 720 no console.

Por mais que a diferença de tamanho entre as duas telas seja bem pequena, a maior densidade de pontos no Nintendo Switch Lite faz com que os gráficos pareçam bem melhores nesse caso.

Isso porque, quanto maior é a tela, mais os defeitos tendem a aparecer. De qualquer forma, deve-se dizer que essa diferença não justifica a escolha de um em relação ao outro.

Mais importante do que isso, é a redução no consumo de energia na tela menor. Isso te dá um tempo maior de uso.

Por fim, vale comentar que os recursos de touchscreen são os mesmos nas duas opções, bem como as respostas ao toque.

Consumo de bateria

Quando se compara o Nintendo Switch com o Nintendo Switch Lite, o consumo de bateria é um ponto importante de diferença entre eles.

O primeiro modelo do console tinha a durabilidade da bateria reduzida em relação ao Lite.

No entanto, a nova versão do Switch comum tem uma bateria melhor, que dura mais em relação à versão anterior e, também, ao Lite.

Levando-se em conta o mesmo padrão de uso, o primeiro proporciona quase cinco horas de uso, enquanto a versão compacta proporciona quatro horas de diversão.

É claro que não basta analisar pura e simplesmente a autonomia da bateria, mas também devemos levar em conta o tipo de jogo que está em execução e os recursos que estão sendo usados.

O brilho da tela, por exemplo, é um fator fundamental, pois quanto maior for o nível de brilho, maior é o consumo de energia.

Além disso, é importante dizer que no Nintendo Switch convencional os Joy-Cons possuem bateria própria, mas necessitam de uma conexão Bluetooth para funcionamento. Isso consome um pouco de energia.

No caso do Lite, apesar de não haver Joy-Cons inclusos, é possível parear outros que você ou os seus amigos tenham.

Joy-Cons

Como você acabou de ler, a presença dos Joy-Cons é um ponto fundamental de diferença entre o Nintendo Switch/OLED e o Nintendo Switch Lite.

Isso porque eles melhoram bastante a jogabilidade e permitem que você explore outras formas de usar o seu console.

Os Joy-Cons funcionam realmente como controles de videogame comuns. Então, você pode ligar o seu Switch a uma televisão, por exemplo, e se divertir muito.

Há ainda o modo intermediário, sem portátil, em que você pode desacoplar os dois controles e se divertir com mais um amigo usando a tela do próprio console.

Em contrapartida, na versão Lite nada disso é possível porque os Joy-Cons não estão presentes. O que existem no lugar são controles fixos, que não se desacoplam.

Sendo assim, esse console possui um corpo único e inteiriço. Apesar disso, caso você ou os seus amigos tenham Joy-Cons, é possível fazer o pareamento via Bluetooth.

É importante dizer que se você adquirir o Nintendo Switch Lite, é possível comprar os Joy-Cons em separado. No entanto, neste caso vai precisar de um dispositivo para o carregamento da bateria.

Isso porque no caso do Nintendo Switch convencional, os controles se carregam automaticamente quando o dispositivo está na dock.

Mas existe muito mais para se analisar além desses pontos em relação aos controles. Como a versão Lite não tem dois controles, o lado esquerdo conta com um D-pad.

Essa alteração ocorreu com o intuito de promover uma melhor experiência durante os jogos, trazendo uma precisão superior.

Mas deve-se dizer que o Nintendo Switch Lite não possui a tecnologia HD Rumble dos Joy-Cons. Esse é um recurso interessante, que mistura elementos de motores de vibração com a câmera infravermelho, que possibilita uso de opções de realidade aumentada no controle direito.

O Nintendo Switch padrão vem acompanhados de Joy-Cons e pode ser ligado na TV
O Nintendo Switch padrão vem acompanhados de Joy-Cons e pode ser ligado na TV

Entendendo melhor as diferenças da presença do HD Rumble

Como já foi dito, o Nintendo Switch comum possui a função HD Rumble, que está ausente na versão Lite.

Se você quer ter uma experiência completa com os seus games favoritos, é bem provável que dê uma atenção especial para essa diferença entre os consoles.

Isso porque, a jogabilidade é bem mais intensa e emocionante quando o recurso está presente. A sensação de imersão nesse caso é bem superior.

Essa é uma tecnologia que está presente nos controles mais recentes da marca, que proporciona ao usuário uma sensação mais intensa.

As tremidas acompanham as ações dos jogos, melhorando em muito a experiência, sobretudo nos jogos mais emocionantes.

Inclusive existem alguns jogos que dependem em partes dessa tecnologia. Então, eles precisaram ser atualizados para que continuassem funcionando normalmente na versão de console portátil.

Desempenho e armazenamento nos três consoles

O Nintendo Switch Lite chegou como uma versão mais portátil do console convencional e muita gente pensou que existiriam diferenças no armazenamento e desempenho deles.

Mas isso não aconteceu de fato. Todas as versões possuem as mesmas configurações com um chip Tegra X1 da Nvidia.

Já no quesito de armazenamento, a versão tradicional e o Switch Lite tem 32 GB de armazenamento interno enquanto a versão OLED conta com 64GB de armazenamento.

Existem alguns indícios de que a fabricante vá tornar o Nintendo Switch convencional mais eficiente em relação ao Nintendo Switch Lite.

Mas por hora eles ainda continuam idênticos. Inclusive no que diz respeito à entrada para cartão de memória.

Os três modelos são compatíveis com cartões de memória do tipo micro SD de até 2 TB, além dos cartões de jogos da própria Nintendo.

Quais são os modos de jogo do Nintendo Switch, OLED e Nintendo Switch Lite?

Na ocasião do seu lançamento, o console Nintendo Switch foi apresentado como sendo altamente versátil, prático e divertido.

É possível aproveitar o console de três maneiras diferentes: no modo portátil, ligado na televisão e jogando-se à distância com os controles ou, ainda desacoplando os dois controles e jogando utilizando-se a tela do próprio console.

Inclusive, o termo “Switch” significa justamente mudar. E, a propaganda do produto era “Switch and Play”.

Isso fazia bastante sentido para o console original e sua versão OLED, que oferecia três formas diferentes de jogar. Mas no caso do Nintendo Switch Lite, isso não acontece, visto que existe apenas uma forma.

Então, no caso do jogo portátil, o nome não faz tanto sentido olhando por esse lado. Aqui, a única forma de jogar é segurando o console nas mãos e encarando a tela de 5,5 polegadas.

Mesmo com cabo HDMI ou outro tipo de conexão, não é possível jogar na TV com a versão compacta.

Por isso, esse é um ponto muito relevante que você precisa considerar ao escolher a melhor opção para a sua diversão.

Jogos compatíveis

Ao analisar consoles de videogame, como o Nintendo Switch tradicional, Lite e o OLED, é muito importante avaliar a compatibilidade.

Mas aqui deve-se considerar mais do que apenas a indicação de se o jogo roda ou não no console.

Isso porque praticamente todos os games são compatíveis com as três versões do console. No entanto, para conseguir jogar alguns títulos, você vai precisar gastar dinheiro com acessórios.

Alguns games funcionam melhor com os recursos dos Joy-Cons. Mas será que você vai querer comprar esses itens à parte?

Além disso, alguns games, como os de dança, por exemplo, são bem mais interessantes quando transmitidos em uma televisão. E isso não é possível com a versão Lite.

De qualquer forma, para a maioria dos jogos tradicionais, é possível jogar normalmente na versão Lite, mesmo que alguns recursos sejam menos eficientes.

Antes de adquirir um título, você deve dar uma olhada nas indicações e descrição, para saber se realmente é compatível com o seu console.

O Nintendo Switch Lite aposta na portabilidade e no preço reduzido
O Nintendo Switch Lite aposta na portabilidade e no preço reduzido

A diferença de preço entre o Nintendo Switch, Nintendo Switch Lite e Nintendo Switch OLED

O Nintendo Switch Lite chegou ao mercado com algumas funcionalidades mais enxutas, visando a redução do preço de custo.

De fato, ele é cerca de mil reais mais barato em relação ao modelo convencional. Por isso, além de observar o preço, considere também o custo-benefício.

Apesar de mais caro, o Nintendo Switch padrão vem com os Joy-Cons, tem uma tela um pouco maior e te oferece três possibilidades de jogo.

O preço das diferentes versões do Nintendo Switch hoje em dia está da seguinte forma:

  • Nintendo Switch Padrão: Price not available
  • Nintendo Switch Lite: R$ 2.091,05
  • Nintendo Switch OLED: R$ 2.965,07

Mais Alguns Diferenciais do Modelo OLED

E não podemos deixar de comentar também de outros diferenciais relevantes que só encontramos na versão OLED do Nintendo Switch.

A primeira delas é quanto ao aprimoramento da qualidade do áudio do aparelho, que conta com um volume um pouco maior e um som mais claro.

A segunda melhoria é quanto ao apoio traseiro do console, que agora conta com um suporte maior e mais reforçado para apoiar o peso do console de forma mais segura.

E a última mudança mais relevante é na dock, que agora por padrão conta com uma entrada Ethernet, para que você possa utilizar a internet no seu console através de um cabo de rede.

Conclusão

Se você chegou até aqui é porque estava em dúvidas entre a escolha de um Nintendo Switch padrão, o modelo Lite ou sua nova versão com tela OLED.

Certamente você está buscando uma resposta para o seu questionamento. No entanto, você deverá escolher o console que mais se adapta ao seu perfil como comprador e jogador.

Se você tem uma limitação de orçamento e busca por um produto mais barato, então o Nintendo Switch Lite é a melhor alternativa.

Por outro lado, se você busca por versatilidade e gosta de jogar na tela da televisão, então a versão tradicional é a mais indicada.

E por fim, se estiver com um orçamento maior e quer um console maior e com tela OLED, o modelo OLED é a escolha ideal.

Na versão pioneira, os Joy-Cons embutidos também proporcionam uma jogabilidade mais completa, resultando em uma maior imersão no jogo. Assim, você se diverte e ao mesmo tempo experimenta novas sensações.

A bateria também é mais durável no console padrão e no modelo OLED. Em contrapartida, ele é um console maior, mais pesado e mais difícil de levar para todos os lugares.

De resto, as configurações e a performance são basicamente as mesmas, sendo que isso não vai influenciar em nada na sua escolha.

Os jogos também são os mesmos, com raras exceções desenvolvidas para jogar especialmente na versão tradicional.

Depois de tudo isso, chegou a sua vez de decidir entre o Nintendo Switch, Nintendo Switch Lite e o Nintendo Switch OLED.

E aí, qual é você escolhe?

Sobre o Autor: Tiago Dantas de Medeiros

Administrador de Empresas, Pós graduado em Gestão da Produção, Consultor Empresarial, Especialista Lean Six Sigma, Segurança do Trabalho. É entusiasta em tecnologia e inovação, ama ler e se dedica a atividade de redator há mais de 2 anos.

Deixe um comentário