Review Headset WAAW Sense 200

Versatilidade é o ponto forte do WAAW Sense 200, o headset que avaliaremos hoje. Ele vem como o headset intermediário da nova linha de produtos WAAW e tivemos a honra de poder testar mais esse lançamento.

Com uma promessa interessante de autonomia de bateria e um áudio digno de receber a assinatura do DJ Alok, hoje você confere a nossa review do Sense 200 e vai descobrir se o headset é tudo isso que aparenta e se vale a pena comprar ele para o seu uso.

Review Headset WAAW Sense 200

WAAW SENSE 200HB

WAAW Sense 200

R$ 219,99

Compre na Amazon

Pontos Positivos

  • Conexão multipontos
  • Boa duração de bateria
  • Graves bem encorpados
  • Boa duração de bateria
  • Conexão estável

Pontos Negativos

  • Médios e agudos parecem abafados
  • Concha pequena demais
  • Haste aperta na cabeça
  • Microfone ruim

Veredito Final: Headset versátil, mas não muito confortável

O headset Sense 200 da WAAW entrega graves excelentes, mas acaba deixando de lado os médios e agudos, que parecem meio abafados, sendo deixados de lado. Entrega uma ampla conectividade, permitindo a você se conectar simultaneamente em até dois dispositivos. Seu principal ponto negativo reside no quesito conforto, já que a concha é muito pequena e o fone acaba apertando na cabeça.

O que Vem na Caixa

Em primeiro lugar, como você já deve imaginar, na caixa você encontrará o headset WAAW Sense 200 e seus cabos.

Junto do headset temos um cabo Micro USB para carregamento e também um cabo P2 para conectar o dispositivo na entrada auxiliar ao invés de utilizar o Bluetooth.

Além desses itens, temos também o manual do usuário com orientações de uso e informações sobre compatibilidade e conectividade.

Design e Aparência do Headset WAAW Sense 200

O WAAW Sense 200 teve mudanças significativas para o seu irmão mais novo, o Sense 100. Começando pela retirada do cabo fixo e a adição da conectividade bluetooth, que o torna um headset muito mais versátil.

Mantendo o mesmo material utilizado na construção do Sense 100, esse modelo também faz uso de um plástico preto com uma textura aveludada, que passa uma boa sensação de qualidade e aparenta ter uma boa durabilidade também.

O que no seu irmão mais novo antes era feito através no controle no cabo, aqui no Sense 200 os controles foram migrados em forma de botões para a concha direita.

Ali temos 3 botões que são responsáveis por: ligar/desligar o headset, pausar/reproduzir a música, controlar o volume e ainda avançar/retroceder a faixa atual.

Pelo preço do produto, não dá para exigir muito, mas seria bacana ver algum tipo de controle por toque nos auriculares.

O headset adota o modelo over-ear, ou seja, as conchas dele envolvem a orelha por completo, ou bom… deveriam envolver.

As conchas são almofadadas e revestidas externamente por um tipo de couro sintético enquanto a parte interna não tem esse revestimento e tem um acabamento apenas de tecido.

Elas medem 3,5cm de largura por 4 cm de altura e são muito pequenas, sendo um bom tamanho apenas para quem tem orelhas pequenas, mas para a maioria das pessoas o fone não vai cobrir as orelhas, como é a sua proposta.

Dessa forma, o headset acaba ficando desconfortável de se utilizar por longos períodos.

Em conjunto com isso, outro recurso que acaba prejudicando o conforto do headset é as suas hastes que, ao menos para a minha cabeça, achei ligeiramente apertadas demais.

Isso tem um ponto positivo e negativo. O ponto positivo é que o fone por ficar mais justo na cabeça, acaba isolando melhor o ruído externo, mas em contrapartida, o ponto negativo é que isso acaba causando a sensação de que o fone está pressionando a sua cabeça.

Uma forma que o headset tem de tirar um pouco essa “sensação de pressão na cabeça” é que a haste possui regulagem de altura, assim ajudando o usuário a encontrar uma regulagem que fique confortável à cabeça.

Outro ponto que é bacana e acaba chamando um pouco de atenção no produto é o design dobrável. Assim, as conchas dobram para dentro, sem rotação. 

É um ponto interessante mas que seria melhor aproveitado se junto na embalagem a fabricante incluísse um estojo de armazenamento para o fone.

Ainda na sua construção, estando bem especificado no site da fabricante, esse não é um headset indicado para atividades físicas nem para a academia, por não ter nenhum tipo de certificação IP.

Bateria e Conectividade

Um outro destaque do headset WAAW Sense 200 é a sua grande autonomia de bateria, já que com uma recarga completa é possível conseguir até 25 horas de reprodução.

Quando a carga estiver acabando ele emite um sinal sonoro e uma luz branca fica piscando ao lado dos botões de controle. 

O carregamento é bem simples. É só abrir a tampa na lateral que fica logo abaixo dos botões de controle, e inserir o cabo Micro USB. 

Considerando que já estamos em 2022 e o USB-C vem obtendo cada vez mais apoio por parte das fabricantes, seria interessante que o Sense 200 já contasse com compatibilidade ao USB tipo C.

Embora o tempo total de carregamento do headset seja em torno de 2 horas, com apenas 15 minutos conectado, já é possível obter cerca de 3 horas de música. 

Como outros fones da marca, o WAAW Sense 200 também tem o sistema hands free para atender chamadas.

Para fazer a conexão com os dispositivos, é possível tanto utilizar o Bluetooth na versão 5.0 quanto utilizar o cabo P2 que acompanha o dispositivo.

É importante ressaltar que ao utilizar o cabo P2, o controle de música e volume passa a ser feito pelo dispositivo conectado. Nesse caso, os botões de controle presente no auricular ficam desativados.

E por fim, um dos pontos que mais me chamaram a atenção nesse headset: a conexão multiponto.

Dessa forma, você pode se conectar até dois aparelhos simultaneamente. Para isso, desative o Bluetooth do dispositivo já conectado, conecte o novo aparelho e depois ligue novamente.

Assim, o headset consegue alternar entre um e outro dispositivo evitando que você precise ficar desconectando e reconectando o headset em cada um dos seus aparelhos.

Qualidade do Som

O Sense 200 da WAAW possui um driver de 40mm e consegue entregar excelentes graves, sendo um headset ideal para quem curte músicas com muitas batidas como músicas eletrônicas, rap’s, entre outros gêneros musicais.

O seu ponto negativo acaba sendo os seus médios e agudos, que acabaram sendo deixados de lado. Assim, o fone não consegue entregar um áudio muito equilibrado, já que os graves receberam muita ênfase enquanto os médios e agudos soam abafados.

Quanto ao seu isolamento, mesmo o headset não possuindo cancelamento ativo de ruído, como o fone fica bem justo na cabeça, ele acaba isolando bem o ruído externo.

Dessa forma ele acaba sendo uma boa opção de headset para quem quer focar, seja no trabalho, nos estudos ou apenas curtir uma música sem escutar os barulhos externos.

Microfone

O microfone do Sense 200 é outro de seus pontos negativos.

O áudio não é nítido e mesmo simulando um ambiente ideal com pouco ruído de fundo, ainda assim parece que a minha voz fica abafada. Segue abaixo um trecho de áudio testando o microfone:

Com isso, não recomendo o microfone para ser utilizado em reuniões, nem chamadas online, no máximo ele servirá de quebra galho.

Veredito Final

O WAAW Sense 200 pode ser encontrado hoje na faixa dos R$250 a R$300, o que o coloca no patamar de headset de entrada com um bom custo benefício.

Com uma qualidade de áudio mediana, mas com graves respeitáveis, esse modelo é uma boa opção principalmente para quem curte músicas eletrônicas ou outros gêneros que tenham muitas batidas e graves.

Enquanto sua conectividade é um ponto de destaque por já contar com suporte a conexão multiponto em até 2 dispositivos e ainda permitir o uso do fone através do cabo, no quesito conforto ele deixa a desejar por possuir uma concha pequena demais e uma estrutura que acaba apertando mais do que deveria a cabeça do usuário.

Giordano Berwanger
Criador de Conteúdo
Especialista em:
Tecnologia em geral
Notebooks
Celulares
Formação acadêmica:
Engenheiro de Computação pela UTFPR
Engenheiro de computação apaixonado por tecnologia e especialista em gadgets. Além de criar conteúdo informativo, ele também faz reviews de produtos em diversas plataformas como Instagram, YouTube e TikTok. Com um amor genuíno pelo que faz, Giordano se destaca não apenas em sua expertise técnica, mas também em sua vontade de ajudar os outros. Fora do âmbito profissional, ele é um entusiasta de tênis de mesa e jogos de tabuleiro. Sua abordagem engajada e apaixonada o faz um comunicador eficaz no mundo tech.
Deixe um comentário